Triste Segunda.

Tudo está saindo do controle. Mais uma vez. Isso sempre acontece, mas dessa vez parece ser bem pior.
Eu estou com tanto medo, muito medo mesmo, mas eu tenho que estar serena, para poder servir de suporte
para outras pessoas, que se mostram mais fracas do que eu. No meu quarto eu não posso chorar, pois divido quarto com minha irmã e não permitiria que ela sentisse meu sofrimento, afinal ela já está lá, chorando. Na sala existem pessoas, barulhos, e caras tristes. Pessoas cansadas de tanto sofrimento.
Então corro pro banheiro, ligo o chuveiro e choro, eu não me conformo, como existem pessoas que gostam
de acabar com a vida de outras? Você sempre teve o que quis, e agora  vem destruindo tudo?
Acorde, essas pessoas que você está matando, são minhas! Por que você não vai embora? Se manda!
E mais uma vez eu preciso enxugar o rosto, levantar a cabeça e sair do meu banheiro, com um sorriso sem igual, pra esconder nele a tristeza que me coroe por dentro, pra mostrar o que eu não sou, e pra fingir ser forte. Mais na verdade eu sou igual a eles, fraca e com medo de tudo.

2 comentários:

  1. Oie Oie (:


    Ameii (: ,texto lindo , cheio de sentimento sem dúvida :b



    Beijinho*

    ResponderExcluir